HORA E DATA !

segunda-feira, 20 de maio de 2013


Deputados pedem ao presidente da Câmara Federal a retirada de projetos ligados à homossexualidade da Comissão de Direitos Humanos; Pastor Feliciano diz tratar-se de “jogo político” Eu já chamo de "Jogo Sujo"

Após o cancelamento da sessão da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) que discutiria os projetos de “cura gay” e “heterofobia”, parlamentares do grupo oposicionista a Marco Feliciano (PSC-SP) enviaram documento ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), solicitando que temas ligados à homossexualidade não sejam debatidos na comissão.
“Pedimos para que sejam retirados de pauta esses projetos dentro de uma comissão na qual não tem condições de ter uma discussão democrática e isenta. Ele [Alves] disse que analisaria o recurso e se posicionaria a respeito. Nós achamos que deverá ser até a próxima semana”, disse a deputada Erika Kokay (PT-DF), em entrevista ao Uol.
Kokay e os deputados Jean Wyllys (PSOL-RJ), Domingos Dutra (PT-MA), Chico Alencar (PSOL-RJ) e Marina Santanna (PT-GO) disseram no documento entregado ao presidente da Câmara que, a aprovação ou a rejeição de matérias pela CDHM “representa um grave atentado aos direitos humanos, podendo, inclusive, estimular o ódio entre grupos religiosos e alimentar disputas que ameaçam a paz na sociedade”, cabendo à direção da Câmara “interceder para conter o discurso de ódio e de exclusão contra negros, homossexuais, mulheres e praticantes de outras religiões”.

O pastor Marco Feliciano, acusado de racismo e homofobia, rebateu o argumento dos deputados da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos (FPDDH) dizendo que não foi ele quem levou os projetos de “cura gay” e “heterofobia” para a CDHM.

“Não fui eu quem trouxe o projeto para a CDHM. Existe um jogo político. Estava na Comissão de Seguridade Social, quando viram que ia perder, trouxeram para cá. Aqui era o reduto deles, e de repente veio para outro partido”, afirmou o pastor à reportagem da Folha de S. Paulo.

Apesar do adiamento da sessão que discutirá os projetos, Feliciano prometeu que não irá recuar: “Não posso engavetar projeto. Seria covardia se fizesse isso. A comissão tem que trabalhar, não tem nada na comissão, não posso só ficar fazendo audiência pública. Esses projetos precisam ser analisados”, definiu o pastor.

Entre os projetos polêmicos que os deputados da FPDDH querem que sejam retirados da CDHM estão a proposta de plebiscito para a legalização do casamento gay, além da lei que pretende estender a homossexuais e idosos, as penas impostas a quem tem atitudes discriminatórias e/ou racistas.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+
Fonte: (http://noticias.gospelmais.com.br/direitos-humanos-deputados-retirada-projetos-homossexualidade-53721.html)
Após reunião direção Gremista decide Manter Luxemburgo no Cargo

Presidente Koff, decidiu manter Trenador no Comando do time, Luxa deve dar entrevista sobre eliminação na manhã desta Terça Feira.


Koff e Luxa oficializam renovação por dois anos e prometem títulos (Foto: Wesley Santos / Pressdigital)A manifestação oficial demorou, deu pinta de que não iria acontecer mas... a direção, enfim, anunciou: Vanderlei Luxemburgo continua como treinador do Grêmio. A decisão foi tomada na noite desta segunda-feira, após reunião de quase três horas, entre o presidente Fábio Koff, o departamento de futebol e o próprio treinador, que avaliou a eliminação da Libertadores. Nesta terça-feira, aliás, o comandante deve conceder entrevista coletiva, algo que ainda não ocorreu desde a derrota para o Santa Fé na última quinta-feira.

O encontro, previsto para o começo da tarde, foi transferido por dificuldade de conciliar a agenda de Koff com Rui Costa (diretor executivo de futebol), Marcos Chitolina (assessor de futebol) e o próprio Luxa. Ela começou por volta das 18h em um prédio comercial, onde o mandatário tem escritório, de Porto Alegre.
- Tivemos uma reunião de trabalho. Fizemos uma análise detalhada. Falamos muito, projetamos muito. Vanderlei Luxemburgo é o treinador do Grêmio. Temos convicção no trabalho. Conversamos para dar tranquilidade à comissão técnica. Vamos trabalhar para ganhar o Brasileirão e a Copa do Brasil – disse Rui Costa em entrevista à Rádio Guaíba.
O dirigente preferiu não dar detalhes das conclusões da avaliação. Disse que a queda nas oitavas de final aconteceu por 'vários fatores':
- É hora de falar pouco, trabalhar muito.
Koff e Luxa deixaram o encontro sem dar entrevistas, mas acertaram o começo de uma reformulação do grupo. Jogadores devem ser liberados para reduzir a folha salarial.
- O torcedor vai perceber as mudanças quando elas forem realizadas. Não teria sentido se reunir se não precisasse mudar - completou Rui.
A terça-feira será de treino em dois turnos. O Grêmio se prepara para enfrentar o Náutico, dia 26, na estreia do Brasileirão.
Fonte: (globoesporte.com)

domingo, 19 de maio de 2013

"CASO" permaneça, Luxa terá cinco jogos decisivos no Brasileirão como teste.

Jogos servirão para definir futuro do clube antes da parada da Copa das Confederações.

Se os dirigentes chegarem a um consenso em reunião nesta segunda-feira e Luxemburgo permanecer no comando do Grêmio, o treinador terá cinco jogos decisivos à frente da equipe no Brasileirão. As partidas servirão como teste para definir o restante da temporada do clube antes da parada para a Copa das Confederações.


Veja os primeiros desafios no Brasileirão:

26/05 - Grêmio x Náutico (16h) - Alfredo Jaconi A estreia do Grêmio no Brasileirão terá que ser longe da Arena. O clube foi punido devido a um incidente no Olímpico quando um rojão atirado na pista atlética, no Gre-Nal  que encerrou o Brasileiro de 2012. O adversário da primeira rodada, o Náutico, vive uma crise financeira e técnica. Longe de chegar à final do Pernambucano, o técnico Silas, está comandando um processo de reformulação no plantel.
12/06 - Atlético-MG x Grêmio (22h) - Belo Horizonte Além da qualidade técnica do time do técnico Cuca, o Grêmio também terá pela frente um histórico bastante desfavorável. Jogando como mandante, a última derrota aconteceu em 28 de agosto de 2011, quando o Cruzeiro venceu o clássico por 2 a 1. Após a reforma do Estádio Independência, a equipe de Ronaldinho formou um ambiente de muita pressão para os visitantes. Desfalcados de Réver e Bernard, convocados por Felipão, Luxa terá que quebrar a cabeça para derrubar a invencibilidade de 34 jogos do time mineiro no estádio.
01/06 - Santos x Grêmio (21h) - Santos Nas 19 vezes que o Grêmio atuou na Vila Belmiro em Campeonatos Brasileiros, conseguiu conquistar os três pontos apenas uma vez. Em outubro de 2011, a equipe do técnico Celso Roth, com gol de Escudero, venceu o Santos.  Mesmo sem Neymar, com a Seleção Brasileira para a disputa da Copa das Confederações, não será fácil trazer pontos de São Paulo.
05/06 - Grêmio x Vitória (21h) - Arena Depois das duas pedreiras, um jogo relativamente tranquilo. A primeira partida do Grêmio na Arena em um Brasileirão terá três reencontros de profissionais que passaram sem muito sucesso pelo Tricolor. A equipe de Caio Júnior, que foi substituído por Luxemburgo em 2012, tem o meia argentino Escudero como uma das alternativas de armação das jogadas. Renato Cajá também é uma das opções para o setor.
08/06 - Grêmio x São Paulo (16h20min) - Arena Diante da sua torcida, o Grêmio terá contra o São Paulo o último jogo antes da parada da Copa das Confederações. Eliminados nas oitavas de final da Liberadores, as equipes de Ney Franco e de Vanderlei Luxemburgo tiveram muitos reforços para a atual temporada, mas ainda não conseguiram bons resultados. Rogério Ceni, Lúcio, Paulo Henrique Ganso e Luis Fabiano devem exigir uma boa atuação do Tricolor gaúcho.

(Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/esportes/gremio/)