HORA E DATA !

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

#Aécio #Solta #O #Verbo

Governo vai provar do seu próprio veneno na economia, diz Aécio


Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo desta segunda-feira (22), o presidente do PSDB Nacional, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), disse que as decisões econômicas da presidente Dilma Rousseff serão insuficientes para conter o clima de desconfiança com os rumos do país. Para o tucano, “o governo vai provar do seu próprio veneno”.
Na entrevista, Aécio falou sobre a escolha do próximo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, prometeu não apoiar aumentos de impostos propostos pelo governo e afirmou não ver motivos para um impeachment de Dilma, como têm defendido alguns grupos em protestos de rua, porém defendeu a investigação da campanha petista.

Confira a íntegra da entrevista no link a seguir:

domingo, 2 de novembro de 2014

Pais separado e agora? Uma tarefa difícil para quem?

COMO CONCILIAR O BRASIL ?

As urnas dividiram o País, por renda e escolaridade, até que se prove o contrário Dilma venceu, e venceu entre os beneficiários, das políticas assistencialistas. Aécio Neves venceu entre os que pagam essa conta. O Desafio que se impõe a sociedade Brasileira e aos políticos é "COMO POR UM FIM NA DIVISÃO?" 

De um lado imposta uma "Ordem" (PT) do outro o lado do "Progresso"(PSDB) e agora? 

O Brasil que saiu das urnas é um País claramente rachado em dois. O resultado eleitoral no segundo turno disputado entre Dilma Rousseff e Aécio Neves mostrou que eleitores das regiões Norte e Nordeste, mais dependentes de programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, optaram por manter no poder o partido que ampliou o assistencialismo, o PT, enquanto os das regiões Sul e Sudeste, mais produtoras e que mais pagam impostos, apostaram na oposição, representada pelo PSDB. Nessa geografia econômica do voto, Dilma – que no total bateu Aécio por uma diferença de apenas três milhões de votos – só se sagrou vitoriosa na disputa direta com o tucano entre os eleitores cujos salários somam até dois salários mínimos. Na faixa entre dois e cinco salários, houve empate. Nas demais, deu Aécio. Se categorias de brasileiros foram separadas de acordo com a renda familiar, o mesmo pode-se dizer do nível de escolaridade. A segregação do País por grau de informação – no caso, a falta de acesso a ela – também influenciou no resultado final favorável a Dilma. 
Abre.jpg
O Governo Dilma não começo muito bem, Dilma faz hoje o que acusou Aécio em toda campanha de que iria fazer.  O governo que pede dialogo é o mesmo que mantém a prática reprovável de camuflar o buraco ao invés de consertá-lo. Dilma enfrenta a fúria do povo, que foram para as ruas (e continuará indo) pedindo uma nova eleição, ou o impeachment da mesma, ou até mesmo não o golpe mas sim a intervenção Militar alegando que o Brasil não pode virar um pais como os amigos dos Petistas, ou seja, um País comunista como Cuba e Venezuela. Dilma terá que enfrentar Um Rombo Milionário nos cofres públicos, e até agora não falou nada em concertar o rombo nas contas públicas, e no povo do Nordeste que tanto votou em Dilma, o Aumento na conta de Luz lá foi para 17,6% a mais, as dívidas do País não param de crescer que os Juros, impostos e multas irão subir drasticamente, Dilma terá que enfrentar a Corrupção na Petrobras, Inflação altíssima, o aumento do Combustível ( Gasolina,Diesel, etc.), terá que enfrentar as Bolsas despencando, o Dólar subindo, além de tudo isso, Economia parada, Fisiologismo, Inflação, Corrupção, Escândalos, Insegurança, Aparelhamento do Estado, Reforma Política, Toma-Lá-Da´Cá, Crise na Educação, Crise na Saúde, Crise na Segurança, Centralização, Falta de Diálogo, Contas Maquiadas, Auditoria total das Eleições, Colapso na Saúde, Fraude nas Urnas, Alta Carga Tributária, Corrupção, a o tão falado FALTA DE DIÁLOGO, Dilma conta tanto no Senado quanto no Congresso Nacional a maior OPOSIÇÃO da História do PT, e agora a dona Dilma é a mesma Dilma Candidata ou é a Dilma Presidenta ? O lado bom é que a Dilma de 2015, não vai ter um marqueteiro para disfarçar ou camuflar as coisas, porque o povo acordou.
Sobre diálogo com a oposição dito por Dilma, o Senador Vice de Aécio, diz em discurso, "... Não quero ser sócio de um governo falido nem cúmplice de corrupto ..."

Não só no calor da campanha como também nos dias pós-eleição, o reflexo dessa divisão pôde ser observado nas ruas e nas redes sociais. Na semana passada, pipocaram nas redes abaixo-assinados em favor da separação do País entre Norte-Nordeste e Sul-Sudeste. Milhões de assinaturas foram recolhidas por meio do Facebook. Por mais absurdas que sejam essas propostas, a quantidade de adesões revela o racha existente hoje no País. O desafio que se impõe à sociedade e à classe política é como conciliar esse Brasil que emergiu das urnas.

O problema é que a unificação de um país com as dimensões e as diferenças do Brasil não é uma tarefa fácil e tampouco pode ser feita em curto prazo. Por outro lado, considerando exemplos de países desenvolvidos, especialistas garantem que a governabilidade não está ameaçada, como parece à primeira vista diante do mapa eleitoral mostrando o País dividido por linhas sociais e regionais. “Essa divisão é mesmo novidade para o Brasil. Em outras nações robustas e democráticas, os vencedores governam com uma pequena margem de vantagem”, diz Antonio Lavareda, sociólogo e cientista político.
01.jpg
PT X PSDB
Nas ruas, o clima segue beligerante entre eleitores dos

dois partidos hegemônicos da política nacional

Para o cientista político Alberto Carlos Almeida, a divisão regional existe não só no Brasil, como também em vários outros países, seguindo critérios semelhantes de interesses. Nos Estados Unidos, por exemplo, os mais pobres sempre votam nos democratas, enquanto os mais endinheirados preferem os republicanos, lembra o estudioso. O resultado disso é que o democrata Barack Obama foi eleito por margem apertada: com o apoio de 51,42% dos americanos. Na França, o cenário é quase idêntico: François Hollande recebeu 51,62% dos votos, percentuais parecidos com os 51,64% de Dilma Roussseff. “A disputa no Brasil está bem estruturada. E ainda existe o PMDB para garantir a governabilidade para qualquer um dos lados que vença. E é por isso que nunca vamos virar a Argentina”, disse Almeida. Para Sonia Terron, cientista política e coordenadora do Grupo de Pesquisa em Análise Espacial da Associação Latino-Americana, o racha evidenciado nas eleições no Brasil se tornou um padrão que vem ganhando contornos mais claros desde o pleito de 2006. “As preferências eleitorais expressam uma aprovação regional maior ou menor aos candidatos dos dois partidos. Isso é reflexo de uma série de fatores, como nosso contexto socioeconômico das regiões e o respectivo impacto das políticas públicas, os arranjos da política subnacional e as estratégias de campanha dos partidos”, avalia a pesquisadora.

A divisão PSDB X PT não para por ai, Aécio em entrevista a revista Veja disse que "...o Brasil perdeu o medo do PT..." veja um trecho de entrevista, dada por ele. "... A vitalidade que esta campanha injetou nas pessoas é uma força que não se dissipará facilmente. Ela vai nos manter unidos. Esse Brasil sem medo do PT vai ser percebido logo pelo governo. A sociedade está muito mais atenta, vigilante e serenamente imune ao discurso raivoso dos petistas. A oposição saiu revigorada desse processo. Estou pronto para assumir meu lugar nela ..." - Aécio Neves - Trecho da entrevista para a Revista Veja
02.jpg

Embora a divisão do Brasil seja observada desde 2006, quando os programas de distribuição de renda foram ampliados, foi o discurso do PT pós-mensalão que estimulou a abertura dessa trincheira. Na época, o partido insistia que as denúncias de corrupção eram resultado da revolta dos ricos com a ascensão social dos mais pobres. A tese se manteve insistente ao longo dos anos na retórica petista e ganhou força nestas eleições. Não por acaso, no segundo turno, o Brasil se dividiu entre petistas e anti-petistas, e feridas ficaram abertas mesmo depois do escrutínio das urnas. Na quinta-feira 30, provocado por denúncias feitas na internet pela militância tucana, o PSDB decidiu pedir oficialmente uma investigação da apuração dos votos. “Com a introdução do voto eletrônico, as formas de fiscalização, auditagem dos sistemas de captação dos votos e de totalização têm se mostrado ineficientes para tranquilizar os eleitores quanto à não intervenção de terceiros nos sistemas informatizados. Diante desse quadro de desconfiança por parte considerável da população brasileira, o PSDB decidiu apresentar ao TSE, no dia de hoje (30/10), um pedido de auditoria especial’’, disse o partido em nota.

Em uma de suas poucas manifestações depois da corrida eleitoral, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, abordou a questão. “Apesar de todos os nossos esforços, o discurso de desconstrução e intolerância cultivado nos longos anos de polarização política dominou a campanha. O Brasil está dividido e a principal obrigação das lideranças, tanto dos vencedores quanto dos derrotados nas urnas, é reencontrar novos caminhos para a união e o entendimento em torno de uma agenda estratégica para os reais interesses do país”, resumiu. Para o professor da Unicamp Eduardo Fagnani, o cenário atual é resultado de fatores históricos alimentados ao longo dos anos. “O que vem dividindo o Brasil é, em primeiro lugar, a indigência cultural fruto do passado escravocrata que ainda persiste, além da crônica distribuição da renda, apesar dos avanços recentes. Para resolver essas divisões é preciso desenhar e implantar um novo projeto de transformação econômico e social, que enfrente todas as faces da crônica desigualdade social brasileira”, afirma.

03.jpg

Embora os exemplos internacionais tragam algum alento, a presidenta reeleita sabe que terá de enfrentar o clima hostil dos eleitores insatisfeitos, além de um Congresso com 28 partidos e centenas de interesses em jogo. As legendas constituídas no Parlamento já dão mostras de que um eventual apoio pode sair caro. É um sinal de que a divisão retratada nas urnas pode continuar refletida pelos próximos anos.  


de: Izabelle Torres (izabelle@istoe.com.br)

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

#Politica #PT #Lamenta #Eleições #deEvangélicoseConservadores

PT LAMENTA A ELEIÇÃO DE DEPUTADOS EVANGÉLICOS E CONSERVADORES

O partido de Dilma Rousseff está preocupado com a eleição de quem não apoia o aborto, o casamento gay e descriminalização das drogas
PT lamenta a eleição de deputados evangélicos e conservadores
O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou um texto lamentando a eleição de deputados evangélicos, militares e ruralistas dizendo que eles se identificam com causas “reacionárias”.
O texto também fala sobre as manifestações populares de junho e julho do ano passado. Para o partido da candidata à reeleição as manifestações populares que pediam mudanças na política foi minimizada diante das urnas.
“O crescimento do número de parlamentares identificados com causas reacionárias, aponta o estudo, é reflexo do clima geral de desqualificação da política”, diz a nota se referindo à pesquisa do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) que destacou o aumento de parlamentares conservadores.
O PT também lamentou a diminuição do número de deputados que defendem causas sociais como os direitos LGBT, feministas e outras, além da diminuição do número de sindicalistas eleitos.
O diretor do Diap, Antônio Augusto Queiroz, comentou que o aumento da bancada evangélica e dos deputados conservadores poderá dificultar o debate sobre a união homoafetiva, a legalização do aborto e a descriminalização da maconha, assuntos que contam com o apoio do PT.
O deputado federal Nilmário Miranda (PT-MG), que é vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) afirmou, de forma discriminatória, que a escolha dos eleitores brasileiros reflete o “apodrecimento” do sistema político nacional.
“O Brasil vai ter que pensar muito sobre isso, pois houve uma diminuição do embate de ideias, de programas. Milhões de pessoas se abstiveram de votar, isso está atrelado à despolitização”, disse ele que considerou a eleição como “retrocesso”.
PT COMENTA ELEIÇÕES DE FELICIANO E BOLSONARO 
Os deputados Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Marco Feliciano (PSC-SP) foram os parlamentares conservadores com mais votos em seus estados. Bolsonaro é militar, Feliciano é pastor evangélico e se tornaram os grandes inimigos dos progressistas, por serem contra propostas da causa gay, como o PL 122/2006.
O PT afirmou em seu site que o deputado do PR ” é defensor da ditadura, da tortura, da pena de morte, da redução da maioridade penal e contrário ao casamento homoafetivo” e fez o mesmo com Marco Feliciano afirmando aos seus leitores que o religioso é “é contra a união entre pessoas do mesmo sexo e chegou a ser denunciado por declarações racistas feitas pelo Twitter”.

domingo, 12 de outubro de 2014

#Politica #ReeleiçãoImpossível #DizDiretorDoInstitutoSensus

Sensus: rejeição de Dilma atinge 46,3% e torna "reeleição praticamente impossível"

A primeira pesquisa ISTOÉ\Sensus, realizada depois do primeiro turno da sucessão presidencial, e divulgada neste sábado, 11, mostra o candidato Aécio Neves (PSDB) com 58,8% dos votos válidos e a petista Dilma Rousseff com 41,2%. Uma diferença de 17,6 pontos percentuais. 

Primeira pesquisa ISTOÉ\Sensus realizada depois do primeiro turno da sucessão presidencial mostra o candidato Aécio Neves (PSDB) com 58,8% dos votos válidos e a petista Dilma Rousseff com 41,2%. Uma diferença de 17,6 pontos percentuais. O levantamento feito entre a quarta-feira 7 e o sábado 10 é o primeiro a captar parte dos efeitos provocados pelas revelações feitas pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa sobre o detalhamento do esquema de corrupção na estatal. “Além do crescimento da candidatura de Aécio Neves, observa-se um forte aumento na rejeição da presidenta Dilma Rousseff”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Segundo a pesquisa, o índice de eleitores que afirmam não votar em Dilma de forma alguma é de 46,3%. A rejeição de Aécio Neves é de 29,2%. “O tamanho da rejeição à candidatura de Dilma, torna praticamente impossível a reeleição da presidenta”, diz Guedes. A pesquisa também capta, segundo o diretor do Sensus, os apoios políticos que Aécio recebeu durante a semana, entre eles o do PSB, PV e PPS.

As 2000 entrevistas feitas em 24 Estados e 136 municípios mostra que houve uma migração do eleitorado à candidatura tucana mais rápida do que as manifestações oficiais dos líderes políticos. No levantamento sobre o total dos votos, Aécio soma 52,4%, Dilma 36,7% e os indecisos, brancos e nulos são 11%, tudo com margem de erro de 2,2% e índice de confiança de 95%. Nos votos espontâneos, quando nenhum nome é apresentado ao eleitor, Aécio soma 52,1%, Dilma fica 35,4% e os indecisos são 12,6%. “A analise de todos esses dados permite afirmar que onda a favor de Aécio detectada nas duas semanas que antecederam o primeiro turno continua muito forte”, diz Guedes. O tucano, segundo a pesquisa ISTOÉ\Sensus, vence em todas as regiões do País, menos no Nordeste. No PSDB, a espectativa é a de que a diferença a favor de Dilma no Nordeste caia nas próximas pesquisas, principalmente em Pernambuco, na Bahia e no Ceará. Em Pernambuco devido o engajamento da família de Eduardo Campos na campanha, oficializado na manhã do sábado 10. Na Bahia em função da presença mais forte do prefeito de Salvador, ACM Neto, no palanque tucano. E, no Ceará, com a participação do senador eleito Tasso Jereissati.

Além da vantagem regional, Aécio, de acordo com o levantamento, supera Dilma em todas as categorias socioeconômicas, o que, segudo a análise de Guedes, indica que a estratégia petista de apostar na divisão do País entre pobres e ricos não tem dado resultado.


PESQUISA ISTOÉ|Sensus


Realização – Sensus

Registro na Justiça Eleitoral – BR-01076/2014

Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 Estados e 136 municípios do País

Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural

Campo – de 07 a 10 de Outubro de 2014

Margem de erro - +/- 2,2%

Confiança – 95%

Fonte: IstoÉ

sábado, 11 de outubro de 2014

#Política #FamíliaCampos #Declara #Apoio #aAécio

Viúva de Eduardo Campos escreve carta de apoio a Aécio

Texto de Renata Campos é lido pelo filho João, considerado herdeiro político do ex-governador

Na carta, Renata Campos agradeceu pelo apoio do povo pernambucano e pelo resultado do PSB nas urnas

Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos escreveu uma carta de apoio à candidatura de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições presidenciais. O texto foi lido pelo filho mais velho de Renata e Eduardo, João, considerado herdeiro político do ex-governador, morto em acidente aéreo em 13 de agosto.
Na carta, Renata agradece ao povo pernambucano pelo apoio ao PSB nas eleições. O candidato da sigla ao governo do Estado, Paulo Câmara, foi o governador mais bem votado do país, em termos proporcionais, com 68% dos votos. Além disso, a chapa liderada pelo PSB elegeu Fernando Bezerra Coelho para o Senado e 20 deputados federais, oito deles do PSB, formando a maior bancada do partido na Câmara dos Deputados. Marina Silva também saiu vitoriosa em Pernambuco, onde a ex-senadora teve 48% dos votos, quadro que se repetiu apenas no Acre, seu Estado natal.
Leia também:
“Vou ganhar esta eleição”
Aécio reforça promessas que atendem pauta de Marina


A viúva de Campos lembrou que este foi um ano muito difícil, mas afirmou que "continua com os mesmo sonhos" do marido. "Aécio, acredito na sua capacidade de diálogo e gestão", disse, acrescentando que os caminhos de Campos e Aécio se cruzaram várias vezes durante suas carreiras políticas. "Sei que vocês eram diferentes, mas vocês souberam se unir pelo Brasil."

Ela encerrou a mensagem desejando sorte ao candidato tucano e dizendo que ele levará de Pernambuco "a garra e a energia que serão fundamentais para construir um novo Brasil", escreveu.
Aécio participa neste sábado de eventos de campanha em duas cidades pernambucanas, a capital Recife e Sirinhaém, no Sul do Estado, cidade onde Marina teve o maior percentual de votos no Brasil. O candidato tucano participará de um almoço na casa da família Campos.

Por: Talita Fernandes, de Recife

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

PT reabre processo e se da mal.

FIM DA APELAÇÃO ELEITOREIRA: AÉCIO É NOVAMENTE INOCENTADO DA ACUSAÇÃO DESCABIDA DO AEROPORTO.

Procuradoria Geral da República diz que não há elementos que justifiquem a investigação criminal.

dilma apagao Fim da apelação eleitoreira: Aécio é inocentado da acusação descabida do aeroporto

Depois de ser inocentado pelo juiz da vara criminal de Minas ano passado, em véspera de votação para o 2° turno, o PT, reabre o processo alegando que foi mal julgado e precisa ser re-julgado. Mas novamente agora com outro procurador, o então sr. Rodrigo Janot, procurador geral da República, arquivou NOVAMENTE parte da representação apresentada pelo PT contra Aécio Neves, solicitando a investigação sobre a construção do aeroporto de Cláudio (MG). De acordo com a procuradoria geral, não há elementos que justifiquem a deflagração de investigação criminal. O aeroporto fica em uma área que pertenceu ao tio-avô de Aécio, sendo que todas obras do PSDB foram aprovadas pelo Ministério Público Federal.

Fonte: Revista Veja
Por: Jornalista e Colunista Ricardo Setti


quarta-feira, 8 de outubro de 2014

#MarinaSoltaOVerbo "Marina compara Dilma e Inferno e Aécio e a Cruz"

MARINA DIZ QUE ESTÁ ENTRE CRUZ E INFERNO NO SEGUNDO TURNO
MARINA DIZ QUE OPÇÕES DE APOIO A “LEVAM PARA A CRUZ OU PARA O INFERNO


Em conversa por telefone com a viúva de Eduardo Campos, Renata, na noite de segunda-feira (06), a terceira colocada dacorrida presidencial, Marina Silva (PSB), comparou o apoio a Aécio Neves (PSDB) a um “caminho para a cruz”. Amanhã (09), a coligação que apoiou Marina vai anunciar a adesão ao tucano.
Marina Silva ataca   Levy Fidélix foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Segundo uma pessoa próxima a Marina, ela disse que, após ficar de fora do 2º turno, “dois caminhos” a “levam para a cruz e um para o inferno”. A decisão entre ficar neutra, como fez nas eleições de 2010, ou apoiar Aécio seriam os dois rumos que lembram o sacrifício de Jesus Cristo. O “inferno” seria fazer uma aliança com o PT da presidente Dilma Rousseff.
Para aliados, depois dos ataques vindos da campanha petista no 1.º turno, tornou-se praticamente impossível apoiar a candidata à reeleição. Marina, que foi ministra doMeio Ambiente no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e filiada ao PT por mais de duas décadas, ficou profundamente magoada com os ataques dos antigos companheiros de sigla.
No domingo, em seu pronunciamento após o resultado da votação, Marina indicou que não ficaria neutra e que o brasileiro havia demonstrado nas urnas que não concordava mais com os rumos do atual governo. Ontem, a ex-ministra divulgou nota dizendo que os partidos de sua coligação – incluindo a Rede Sustentabilidade, legenda que teve o registro negado pela Justiça Eleitoral no prazo para que pudesse lançar a candidatura de sua idealizadora – vão “construir um posicionamento comum sobre a continuidade da disputa pela Presidência da República”.
Distribuído pela página da Rede no Facebook, o texto afirma que as declarações de dirigentes e partidos que formaram a coligação “não refletem em nenhuma hipótese a opinião da ex-candidata” ao Palácio do Planalto.
Apesar de ainda não ter dado declarações oficiais e manter certo mistério sobre seu futuro político, Marina já decidiu pelo apoio a Aécio. Agora, ela tenta construir o que chama de “aliança programática” para que isso não pareça apenas um acerto de conveniência política. A ideia é criar convergências entre as propostas dela e as do tucano, pedindo pequenas alterações no plano de governo do PSDB.
Marina também não quer assumir sua posição publicamente antes de discutir o assunto com integrantes da Rede. A primeira reunião, com membros da Executiva, na noite de ontem, terminou sem uma decisão final. Outra conversa mais ampla está marcada para esta quarta-feira, 8.

Segundo relatos de participantes do encontro, a maioria dos presentes se posicionou pela neutralidade, mas há um grupo influente de nomes ligados diretamente a Marina que defende o apoio a Aécio. (AE)

Por: Jornalista Fernando Farias

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

#2° Turno

COM AÉCIO, 2º TURNO SERÁ DE TIRAR O FÔLEGO

COM AÉCIO NEVES (PSDB), 2º TURNO CONTRA DILMA (PT) PROMETE PEGAR FOGO

Dilma Rousseff e Aecio Neves copy

Política é para profissionais, e essa regra pode explicar o desempenho final arrebatador de Aécio Neves (PSDB), a quase cinco pontos percentuais da presidenta Dilma (PT). Explica também a perplexidade do PT. Aécio fez Marina (PSB) derreter como alternativa de oposição, e chega ao segundo turno oferecendo a empolgação como pedra de toque da sua campanha. Será um 2º turno de tirar o fôlego.
Num primeiro gesto político relevante, Aécio pretende visitar Renata Campos, viúva do falecido Eduardo Campos (PSB).
Os institutos de pesquisas deveriam explicar por que erraram tanto em vários estados e nas previsões da votação de Aécio Neves.
Na última pesquisa de intenção de votos, Aécio Neves aparecia com, no máximo, 27%; quase dez pontos a menos do que obteve.

Por: Coluna Cláudio Humberto

domingo, 5 de outubro de 2014

#AécioVira #oQuadro #DasEleições #DilmaAssustada #MariaDeveApoiarAécio

"DILMA ESTA ASSUSTADA E NÃO SE PREPAROU PARA NOS ENFRENTAR", DIZ AÉCIO

Depois do "revira-volta" nas Eleições dando Aécio e Dilma no segundo turno, o tucano troca ferpas com Dilma e diz que "Dilma esta assustada e esperava coisa mais leve [Marina] e não nós" concluiu.



No último dia da campanha, o candidato Aécio Neves (PSDB) afirmou que a petista Dilma Rousseff "provavelmente está assustada" e por isso mudou de última hora sua agenda para incluir Belo Horizonte neste Sábado(4).

"Provavelmente está assustada. Acho que ela não se preparou para nos enfrentar. Vamos para o segundo turno e ganhar a Eleição" disse o tucano nesta manhã, antes de dar início a uma sequência de quatro carreatas previstas para cidades da região metropolitana de Belo Horizonte.

Dilma também na manhã deste sábado pede votos na capital mineira, reduto político de Aécio Neves.

O grupo do tucano esta no comando de Minas a doze anos. A presidente trocou caminhadas com o ex-presidente Lula em São Bernardo do Campo, para participar em um evento em Belo Horizonte.

Aécio tratou Dilma como "Visita". "Minha orientação aos meus companheiros é manifestar sempre nossa tradicional hospitalidade. Pena que ela [Dilma], não vai ficar muito tempo, porque ela não vota em Minas Gerais. Vamos recebê-la como sempre recebemos quem vem de outras partes do Brasil". afirmou. 


Dilma X Marina 



No comitê Central do Partido dos Trabalhadores (PT) em entrevista na noite deste Domingo (5), a presidenta Dilma Rousseff, cutucou a candidata pelo PSB Marina Silva, cantando parte de seu jingle de campanha, com palavras trocadas ... "Marina vou eu, GANHAR da Marina, Marinar .... Marina vou eu sonhar que a menina vai FICAR (no 1° Turno)" concluiu em risos



Aécio faz aceno a Marina e diz que é hora de "UNIR FORÇAS"

Em uma virada inédita na história do Brasil, o candidato do PSDB ao Planalto, Aécio Neves disputará o segundo turno da eleição contra a petista Dilma Rousseff, depois de aparecer a 20 pontos percentuais de distância das principais adversárias na corrida presidencial.

O Tucano teve quase de 34% dos votos válidos, superando a marca do candidato José Serra (SP) que concorreu pelo partido em 2010, e passou para segunda fase da corrida eleitoral com cerca de 32,6%. Em pronunciamento na noite deste Domingo (5), fez aceno à ex-senadora Marina Silva, que concorreu pelo PSB, e durante quase toda campanha manteve Aécio Neves em 3° lugar nas pesquisas de intenções de voto.



" É hora de unirmos as forças. A minha candidatura não é mais de um partido político, de um conjunto de alianças, é um sentimento mais puro de todos os brasileiros, que ainda tem capacidade de se indignar e principalmente de sonhar. Portanto vamos acreditar que é possível dar ao Brasil um país que una decência e eficiência."

Aécio diz não ter conversado com Marina, e não quis especular sobre a posição da pessebista. Afirmou ter um respeito profundo pela adversária, concluiu dizendo que TODAS as forças que quiserem se unir a sua caminhada serão "Bem-Vindas".

Marina Silva sinaliza apoio a Aécio Neves no 2° Turno e fala em "Mudança Qualificada" ...

Fora do segundo turno das eleições e apesar de não citar nomes, Marina Silva, sinalizou na noite deste Domingo (5), que pode apoiar um dos candidatos a presidência, diferentemente da posição que tomou em 2010 de ser "Neutra".



Em um espaço de eventos em São Paulo, ela afirmou que o programa de governo que  lançou, é a base de qualquer diálogo, e indicou na direção de Aécio Neves (PSDB), da oposição, ao afirmar que "o Brasil sinalizou claramente, que não concorda com o que está ai" e que reivindica "uma Mudança Qualificada"

No entanto, a no partido quem defenda que ela declare voto. Neste caso, as maiores apostas, são para a aliança com o tucano Aécio Neves.
A



Por: Jornalista Fernanda Odila, Ranier Bragon e Fabiano Maissonnave)
(enviada especial a Santa Luzia, Brasília e São Paulo)

sábado, 4 de outubro de 2014

#dilmaePT #CensuramVideo #Malafaia


PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF E PT  CENSURAM VÍDEO DO PR. SILAS MALAFAIA
Ministro do TSE alega que pastor degradou imagem de presidente


O pastor Silas Malafaia vem travando uma verdadeira “guerra” contra o PT nos últimos tempos. A mais nova batalha envolve a publicação de um vídeo na internet onde contrastava as declarações da presidente Dilma Rousseff na assembleia geral da ONU, com a execução de cristãos por parte dos terroristas.
No último dia 24, Dilma condenou o ataque dos EUA ao Estado Islâmico e defendeu a necessidade de diálogo com o Estado Islâmico e outros grupos similares. Eles são conhecidos por seus ataques cruéis a aldeias da Síria e Iraque, onde muitas vezes crucificaram e decapitaram cristãos.
No vídeo, Malafaia afirmava estar fazendo um alerta aos evangélicos e que o conteúdo poderia mudar as eleições. O PT entrou com uma ação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e conseguiu a retirada imediata do Youtube.
O ministro Herman Benjamin concedeu liminar em favor da coligação que apoia a presidente contra Malafaia e o a Google Brasil Internet Ltda. Os advogados da petista acusam o pastor de fazer propaganda supostamente ilegal, abusar do direito de liberdade e ofender “diretos fundamentais”. “Fazendo alusão à candidata Representante, o vídeo exibe uma montagem que contém cenas cruéis e degradantes, o que teria sido reconhecido pelo próprio Sr. Silas Malafaia”, afirmam eles no processo.
O ministro do STE disse acreditar que há conotação eleitoral, pois o vídeo explora a imagem da candidata. Para Herman, houve “excesso por parte do Sr. Silas Malafaia, uma vez que não se tem conhecimento algum de que a candidata Dilma Rousseff apoie qualquer grupo terrorista”. Disse ainda que o pastor “degrada a imagem da Sra. Dilma Vana Rousseff, bem como incita, direta ou indiretamente, animosidade entre grupos que professam religiões ou crenças diversas (na hipótese, cristianismo x islamismo).”
O Youtube tirou do ar diversas cópias do vídeo em diferentes canais, mas já surgiram várias outras versões do material. Existem dezenas de postagens no Facebook que continuam sendo compartilhadas. Até o momento não foram censuradas pela justiça. Com informações de O Globo
Assista antes que saia novamente do ar:

---------------------------------------------------
Só digo uma coisa, cade a liberdade de imprensa senhor Ministro? (Jonas)

sábado, 19 de julho de 2014

#Dunga #Novamente #Sera? #Atualizado

Dunga e CBF: contrato assinado

Dunga será apresentado na próxima terça-feira pelo presidente da CBF, José Maria Marin.

O treinador e a entidade que dirige o futebol brasileiro já assinaram o contrato que define o retorno de Dunga ao comando da Seleção.
Conforme a JOVEM PAN noticiou, o primeiro contratado seria o coordenador técnico Gilmar Rinaldi. Informação confirmada.
A emissora disse também que o treinador que assumiria a Seleção "seria uma surpresa e provocaria impacto".
Revelou, depois, que a CBF se preparava para resgatar Dunga (reveja aqui) .
No dia seguinte, confirmou que Dunga e Gilmar já montam novo plano para a Seleção (leia aqui).
Restava o acordo formal, que já aconteceu.
Segundo fontes ligadas a emissora, alguns nomes que correram por fora e foram cogitados para substituir Felipão e a tão sonhada vaga como técnico da Seleção Brasileira.
Adenor Leonardo Bachi.
O então gaúcho Tite, ganhou tudo em sua carreira de sucesso, melhor trenador Brasileiro, Melhor trenador da Libertadores 2012 e Melhor Trenador do Mundial de Clubes 2012. Um técnico muito filósofo e temperamental a beira do gramado, Tite se quer foi procurado, atualmente aproveita as férias, está sem clube.
Josep Guardiola i Sala
O sonho de todo brasileiro que defende a vaga de um estrangeiro a frente da seleção.Conhecido por dar aulas e nós táticos e técnicos nos outros trenadores, o espanhol Pepe leva seus times a ter muita posse de bola e toque, já teve grande passagem pelo Barcelona. Pepe Guardiola, foi eleito em 2012 o melhor técnico do mundo atualmente tem contrato com  oBayern de Munique. Para Tristeza de muitos um técnico estrangeiro já foi descartado pelo novo coordenador técnico da CBF Gilmar Rinaldi, "... pelo menos agora não, o foco é um Brasileiro ..." Concluiu.


 José Mário dos Santos Mourinho Félix
O Mestre José Mourinho, não há o que falar, gênio e Mito no futebol Mundial e espelhos para muitos trenadores, o português José Mourinho foi eleito pela FIFA em 2010 o melhor técnico do Mundo em atividade. Surgiu como uma lenda no Porto de Portugal, mas já passou por Benfica, Chelsea, Internazionale de Milão, grande trabalho no Real Madri. Atualmente na sua 2° passagem pelo Chelsea é um dos trenadores mais bem pagos do mundo no time inglês, não pretende sair.

NOMES QUE CORREM POR FORA 

Muricy Ramalho
Um técnico muito "chato" mas muito sério no que faz. Um "expert" em Campeonatos Brasileiros, melhor técnico do Brasil três vezes seguidas Conduzindo São Paulo, ganhou a Libertadores da América pelo Santos, sonho da CBF não de hoje, Muricy atualmente na sua segunda passagem pelo São Paulo, montou um grande time, não pretende sair, e se que nem foi procurado.


                    Alexi Stival              
O Então Técnico Cuca não tem muito o que falar, mostrou para que veio apenas no Atlético Mineiro. Lembrado por todos, por ser muito religioso e emocional Cuca apenas, teve um grande trabalho em Minas onde levou a Libertadores da América corre muito por fora esse nome. Atualmente Cuca enche seus bolsos de dinheiro no Futebol Chinês onde treina o  Shandong Luneng.
Renato Portaluppi
Campeão da Copa América de 1989 pela Seleção como Jogador Renato é considerado um grande Técnico, melhor técnico do Brasil em 2013,  por onde passou deixou saudades, embora muito "balaqueiro" Renato Gaúcho é conhecido por ser muito motivador e amigo dos jogadores, também a levar times a grandes arrancadas no campeonato, no seu currículo leva um Vice Campeonato Brasileiro pelo Grêmio e Um Vice Campeão da Libertadores e Campeão da Copa do Brasil pelo Fluminense e coleciona estaduais. Em entrevista Renato confirma que não quer trabalhar no momento, curte seu tempo para descansar com a família. Atualmente está sem Clube.

Oswaldo de Oliveira Filho
Embora, Campeão Mundial pelo Corinthians em 2000, Oswaldo de Oliveira fez grande parte da sua carreira na China, conduzindo o Kashima Antlers. Retornou ao Brasil em 2013 para comandar o Botafogo, sem grande façanha acertou em 2014 com o Santos, onde ganhou o título de Melhor Trenador Paulista série A-1/2014. Atualmente está no Santos e se quer foi procurado.



Luís André de Pina Cabral e Villas-Boas
Outro Mito no futebol, o português André Villas-Boas é conhecido mundialmente por ser o discípulo de José Mourinho, onde aprendeu muito sendo adjunto técnico em 4 clubes, resultando num trabalho de 6 anos junto com Mourinho. Embora novo (36 anos) entende muito de futebol. Treinou o Chelsea, após ter rescindido seu contrato com o Porto por 15 milhões de euros, protagonizando assim a mais cara transferência de um treinador. Atualmente treina o Zenit, clube russo.

Leonardo Nascimento de Araújo
Ele é um expert quando o assunto é ser dirigente de futebol, entre 2003 e 2009, ocupou o cargo de dirigente e consultor de mercado do Milan/ITA, tendo sido o responsável direto pela contratação de KakáPato eThiago Silva. Em 2009 assumiu como técnico do time Milanês com grande passagem deixou saudades quando em 2010 se transferiu para o Arqui-Rival Internazionale de Milão, no qual treinando a Inter conquistou seu primeiro titulo como técnico, levando a Internazionale a seu sétimo título da Copa da Ítalia. Em junho desse mesmo ano, deixou o cargo de treinador da equipe italiana, para voltar a ser dirigente no Paris Saint-Germain. Após empurrar o árbitro Alexandre Castro, no término do jogo do Campeonato Francês, recebeu uma suspensão de um ano. Em 10 de julho de 2013, pediu demissão. Atualmente está sem clube, e esse nome corre bem por fora.
Pouca experiência como técnico, trenou apenas dois grandes times da Itália, mas mostrou para que veio 

Tudo indica que Dunga será  novamente técnico da Amarelinha. Enfim, resta a nós esperar. 


Fonte: Rádio JovenPan (Rio)