HORA E DATA !

sexta-feira, 11 de abril de 2014

#Entenda #LuaDeSangue #Eclipse #Lunar #Total #Vermelha #15 #de #Abril

ENTENDA O ELIPSE LUNAR TOTAL DO DIA 15 
Só daqui a alguns anos para observarmos outro deslumbrante fenômeno do espaço...

Muito tem se falado sobre o Eclipse Lunar do dia 15 de abril e da famosa Lua de sangue.  As 4 luas de sangue que se iniciam em 2014 não são sinônimos de desastres. Mas o que é Lua de sangue? Quando será o Eclipse? De onde poderei observar?
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Um eclipse lunar é um fenômeno celeste que ocorre quando a Lua penetra, totalmente ou parcialmente, no cone de sombra projetado pela Terra, em geral, sendo visível a olho nu . Isto ocorre sempre que o Sol, a Terra e a Lua se encontram próximos ou em perfeito alinhamento, estando a Terra no meio destes outros dois corpos . É como se fosse um eclipse solar porém a Terra encobre a lua nesse caso.
Por isso o eclipse lunar só pode ocorrer quando coincidem a fase de Lua cheia e a passagem dela pelo seu nodo orbital. Este último evento também é responsável pelo tipo e duração do eclipse.
eclipse lunar previsto para abril de 2014 vai chamar a atenção porque será completamente visível em todos os lugares do Brasil. Diferente do último, a Lua não estará próxima do horizonte – mas bem alta – o que facilitará a observação de todas as suas etapas. Em setembro de 2015, outro eclipse lunar total presenteará os brasileiros com uma visão completa do fenômeno.
Para que ocorra um eclipse, Terra, Lua e Sol devem estar alinhados. Dependendo da ordem dos astros, o resultado é um eclipse solar (com a Lua entre o Sol e a Terra) ou um lunar (a Terra entre o Sol e a Lua). Eclipses podem ser totais, parciais ou penumbrais. O eclipse lunar total, como o de hoje, ocorre quando a Lua fica completamente dentro do cone de sombra da Terra. O eclipse parcial acontece quando apenas parte da Lua é obscurecida pelo cone de sombra. O penumbral, quando a Lua entra numa região de transição entre luz e sombra, ao redor do cone, com iluminação apenas parcial do Sol.
Sequência do eclipse da lua visto em Belgrado, Sérvia

Será visível em quais países?

 Eclipse Lunar Total do dia 15 de abril de 2014 será visível em toda a América do Sul, Central e América do Norte, além da Nova Zelândia e em parte da Austrália. Os 78 minutos de totalidade do eclipse será visível por completo nessas regiões.

Visibilidade Eclipse Lunar e Lua de Sangue abril de 2014


Qual será o horário do eclipse?

No Brasil, o Eclipse Lunar Total do dia 15 de abril começará à 01h54 do horário de Brasília. A totalidade do eclipse será às 04h46 e e terminará às 07h38.
Repetição - Se as órbitas da Terra (em torno do Sol) e da Lua (em torno da Terra) estivessem no mesmo plano, teríamos eclipses solares em todas as luas novas e eclipses lunares em todas as luas cheias. Mas não: os planos orbitais terrestre e lunar estão inclinados cerca de 5 graus. Assim, durante os 28 dias de seu giro em torno da Terra, a Lua só atravessa o plano orbital terrestre duas vezes. É a chance de ocorrer uma eclipse, mas para tanto é necessário o alinhamento do Sol ao sistema Terra-Lua, o que acontece no máximo sete vezes ao ano.
Eclipses repetem-se com uma regularidade estudada há milhares de anos na Babilônia e na China. Esta regularidade é conhecida como ciclo de Saros, termo cunhado pelos caldeus, que significa, justamente, "repetição", e que leva em conta as posições da Terra e da Lua em relação a suas órbitas e a distância entre os astros. A "repetição" exata, com Sol, Terra e Lua ocupando as mesmas posições, só acontece de 18 em 18 anos aproximadamente.
eclipse lunar total do dia 15 de Abril inicia uma série de eclipses que estão ganhando fama na internet, principalmente por afirmações duvidosas de catástrofes e desastres naturais. Na verdade, na Astronomia raramente é utilizado o termo lua de sangue, afinal de contas, trata-se de um eclipse.

Sobre os eclipses lunares

Um eclipse lunar acontece quando a Terra passa exatamente entre o Sol e a Lua, fazendo com que a Lua Cheia (que está sendo iluminada pela luz solar), seja ocultada pela sombra da Terra quando esta passa na frente da Lua.

Eclipse Lunar Total 15 de abril de 2014
O gráfico mostra a posição da Lua com relação a sombra
do planeta Terra. Créditos: NASA
Tradução e adaptação: Richard Cardial
A sombra da Terra é composta por duas partes: um núcleo interno escuro chamado de "umbra ", e uma parte externa menos escura chamada de " penumbra ". Ao invés de ser completamente escura, a sombra interior é geralmente de cor laranja ou vermelha, por conta da luz que passa pela atmosfera em torno da Terra.

Dependendo das condições atmosféricas na Terra, a umbra pode assumir uma variedade de cores, desde cobre, passando pelo vermelho até no preto quase total. A luz que ilumina a lua durante um eclipse é na verdade a mesma luz de milhares de pores do Sol e nasceres do Sol ao redor da Terra. Durante alguns eclipses pode haver poucas nuvens na atmosfera da Terra, portanto, as luzes desses vários pores e nasceres do Sol iluminam a nossa atmosfera com o tom avermelhado, e esse tom é refletido na lua eclipsada. Por outro lado, se existem muitas nuvens no momento do eclipse, a luz avermelhada não é refletida na Lua, causando um eclipse escuro.

A "Lua de Sangue"

Em raras ocasiões, a luz que atinge a Lua é exatamente da cor do sangue, mas é impossível prever com antecedência. Portanto, não há motivo algum para chamar qualquer eclipse lunar de Lua de sangue, a não ser que este já tenha acontecido e sua cor realmente tenha sido de sangue.

Lua de sangue abril de 2014
Simulação da posição real do momento do eclipse lunar total do dia
15 de abril de 2014 (08h00 UTC). O tamanho dos objetos não
estão em escala. Créditos: Solar System Scope / Clique para ampliar
Como a órbita da Lua é ligeiramente inclinada em relação à trajetória do Sol no céu, na maioria das vezes a Lua passa acima ou abaixo da sombra da Terra, e não acontece um eclipse. Às vezes, a Lua passa pela penumbra e produz o que é chamado de eclipse penumbral, que é quando a Lua ganha um tom levemente sombreado que é até difícil de se notar alguma diferença. Tivemos dois eclipses de penumbra em 2013, um no dia 25 de maio e outro no dia 18 de outubro.

Às vezes a Lua passa um pouco pela sombra central, e produz um eclipse lunar parcial. Um deles ocorreu no ano passado, no dia 25 de abril.

O mais raro de todos os eclipses lunares são aqueles em que a Lua passa completamente pela parte mais escura da sombra, um verdadeiro eclipse lunar total. O último eclipse lunar total aconteceu no dia 10 de dezembro de 2011.

Quatro Luas de Sangue: A tétrade de eclipses lunares

O que é incomum sobre o eclipse lunar deste mês é que ele é o primeiro de uma série de quatro eclipses lunares totais que acontecerão um seguido do outro. Chamado de tétrade, essa série de quatro eclipses totais seguidos é um evento muito raro. A última série de eclipses como essa aconteceu nos anos de 2003 e 2004, e só vão ocorrer mais sete desses no século atual.

Ainda existem muitas pessoas supersticiosas no mundo. O livro " Quatro Luas de Sangue : Algo está prestes a mudar ", publicado em  2013 por John Hagee, sugere uma ligação entre a nova tétrade eclipse lunar total com a profecia bíblica sobre o fim dos tempos.
Em um passado remoto, quando não havia um bom entendimento dos eclipses, eles eram vistos como presságio de desastres, assim como os cometas. Nos dias atuais, sabemos que estes são apenas eventos normais do relógio do Sistema Solar, e que já acontecem há bilhões de anos, e continuarão a acontecer nos anos futuros.

Apesar disso, um eclipse lunar total é algo realmente maravilhoso de se observar. O primeiro eclipse da tétrade acontece no próximo dia 15 de abril, o segundo no dia 8 de outubro, o terceiro no dia 4 de abril de 2015 e o quarto no dia 28 de setembro de 2015.
Calendário - De acordo com as estimativas da Nasa, a agência espacial americana, os próximo eclipses totais da Lua poderão ser observados em:
- 15 de abril de 2014 (Austrália, Pacífico e Américas)
- 28 de setembro de 2015 (Pacífico, Américas, Europa, África e Ásia)
- 31 de janeiro de 2018 (Ásia, Austrália, Pacífico, América do Norte)
- 27 de julho de 2018 (América do Sul, Europa, África, Ásia e Austrália)
- 21 de janeiro de 2019 (Pacífico, Américas, Europa e África)

Realmente será um espetáculo nos céus! E fiquem atentos, para não perderem. Rsrsr

Fonte: Space / NASA
Imagens:NASA / Solar System Scope / Wikimedia Commons